segunda-feira, 5 de maio de 2008

Em busca de uma frase de efeito

Por conta de umas pressões dos meus Coroas, estou em busca de uma frase de efeito. Eles querem que eu volte para Portugal e eu tô amarradão pra ficar aqui no Rio. Aí pensei em algumas coisas pra dizer a eles. Aqui vão algumas alternativas:

“Puta que pariu, o D Pedro é coisa do Brasil”

“Pai, Mãe, não quero mais ser da realeza. Me contento de abrir uma padaria que será uma beleza”

"Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto, diga ao povo que fico!"

Se minha decisão for permanecer no Brasil, vou criar o dia do Fico. Dia em que qualquer um poderá ter um relacionamento amoroso e sexual sem qualquer tipo de compromisso posterior.

Enquete:

Independência ou morte?

Independência

Morte



33 comentários:

LUISMARMM disse...

E AÍ VÉI, BELÊ? AINDA TÁ TORANDO A MARQUESA DE SANTOS? CREIO QUE A FRASE
DEVERÁ SER INDEPENDÊNCIA OU MORTE. INDEPENDÊNCIA PARA NÓS E MORTE PRA ELES E TENHO DITO, ORA POIS!

LUISMARMM disse...

E AÍ VÉI, BELÊ, CREIO QUE A FRASE IDEAL SERIA INDEPENDÊNCIA OU MORTE. INDPENDÊNCIA PARA NÓS E MORTE PRA ELES. E TENHO DITO, ORA POIS.

ASTRIBLOG disse...

Ave Sangria, Até D Pedro entrou nessa...

dinda disse...

morte ao estilista real...

como você conseguiu entrar nessa roupitcha pedrinho?

quantos sacrifícios um monarca faz pelo seu povo...

is-ma-que!

Thiago Leite disse...

Talvez teus pais te acabem respondendo um "indecência! Morte!" Deita numa rede, relaxa...

graciliano disse...

Pedroca, vê se cruza por aí com o Bolívar. Estamos precisando dele aqui, no Brasil (na Venezuela ele já reencarnou). E vc também anda sumido da América Latina: venha, que agora temos várias moçoilas reinando, de Cristina a Bachelet (seu que vc curte uma européia). Logo, logo, teremos Dilma por cá

Anônimo disse...

irado esse blog, continuem com ele

Anônimo disse...

Já que sou também príncpe, pergunto ao colega: a Marquesa de Santos anda por aí também?

Anônimo disse...

Já que sou também príncpe, pergunto ao colega: a Marquesa de Santos anda por aí também?

Principe das Folhas Secas disse...

Já que sou também príncipe, pergunto ao colega: a Marquesa de Santos anda por aí também?

Breno disse...

Arrasou, Pe!

Gilberto Vitor disse...

A idéia do blog é excelente.
No entanto, embora seu propósito não seja ensinar história, creio que alguma fidelidade aos fatos históricos seja necessária, embora com liberdade criativa para a necessária dose de humor.
Então, vamos à correção:
Quem desejava que o príncipe Pedro de Alcântara retornasse a Portugal não era seu pai, o rei D. João VI, mas a Corte Portuguesa que, àquela altura, e seguindo tendência geral na Europa de então, tinha imposto ao rei o regime parlamentarista nos moldes da Espanha. A Corte queria que o Brasil voltasse à condição de colônia, pois havia sido elevado à condição de Reino Unido. D. João VI preferia manter o filho aqui pois previa movimentos de independência (como de fato acontecera em Pernambuco em 1917 e de novo no final de 1921, e na Bahia em junho de 1922, movimentos que culminaram com a independência do Brasil em setembro de 1822, embora as lutas na Bahia tenham seguido até 2 de julho de 1923).
D. João VI manteve D. Pedro no Brasil com a orientação de "antes seja para ti, que me hás de respeitar, do que para algum destes aventureiros". Mantendo o filho no Brasil, D. João VI pretendia manter a dinastia Bragança e Borbom na Brasil e em Portugal, mesmo que o Brasil se tornasse independente. E ele conseguiu. Seu neto, D. Pedro II, manteve a disnastia no Brasil até 1889, ou seja, por mais 68 anos.

Mantenham o blog, e tragam outros personagens relevantes de nossa história. A ideia é excelente, e a liberdade criativa que gera o humor pode e deve ser exercida. Sendo explícita, esta liberdade pode ser exercida sem ferir os fatos históricos.

Parabens de novo à Carta Capital.

Gilberto Vitor disse...

Por hábito, errei em algumas datas no comentário anterior.
Onde aparecem 1917, 1921, 1922, leiam-se 1817, 1821, 1822.

Kid disse...

Sua mãe é uma piolhenta!

=)

Luiz disse...

dae pedrão!

só na correria?

fala independência ou morte que vai ficar massa e v´´arias pessoas no futuro vão agradecer vc por ter criado um feriado!

Marli disse...

D. Pedro, cuidado para não cruzar com duas pessoas por aí: a Marquesa de Santos e o Tobias Aguiar.
MARLI

Mensageiro disse...

Pedrito:
Flagra seu irmão Miguel?
Não te conto nada, mas, dia desses peguei-o num bacanal com mais dois guris lá pras bandas do Ipiranga...

Vais lá e dê um pau nele...
Literalmente, hehehehe

Abrações

Mensageiro disse...

ha, e sobre as frases...

prefiro a 1ª, mas, tenho a leve impressão de que a 3ª vai levar...

Luiz Mario disse...

http://igrejasprotestantes.blogspot.com/

Extraído do livro, Apocalípse-Uma Interpretação Espírita das Profecias-
Do Espírito Estevão. Pisicografado pelo Médium Robson Pinheiro.

O texto em itálico, é de responsabilidade do dono deste blog.

Todo o ritual inventado pela igreja romana ao longo da história tem como finalidade emcobrir a deficiência dos valores da alma. Os templos luxuoso, as roupas e paramentos e qualquer outras formas externas de se apresentar indicam a escassez dos valores eternos, íntimos, verdadeiros e substanciais. Diz o ditado que, quanto mais pobre o crico mais enfeitado é o palhaço. este é o caso da igreja romana. Pobre no sentido moral, pois não é uma intituição verdadeira, é pura e simplismente uma mentira que foi sendo criada pelos papas ao longo dos séculos. O palhaço no caso é o senhor Ratzinger o "bento" XVI, que para compensar a falta de grandeza moral e espiritual dele e da própria instituição a que representa, apresenta-se enfeitado com seus trajes clericais. As vestes suntuosa e os templos erigidos em "ouro e pedras preciosas" (Ap 17:4) foram subistituídas pelos ternos de camisaria e pelo poder de índução semi-hipnótico dos dirigentes protestantes. A simplicidade, tão defendida por Lutero e Calvino, Wycliff e Zuínglio, foi substituída pela pompa dos templos modernos. A própria pretenção de serem os donos da verdade, os únicos e verdadeiros cristãos, só se iguala as pretenções do papado nos séculos transatos. Hoje certas vertentes do protestantismo copiam todo o orgulho e a pretenção de roma. Sua organização, e a estrutura de seus cultos são, na verdade, "a imagem da besta" (Ap 13:15) ou seja a réplica da decadente prostituta romana, a grande meretriz, mãe de todas a prostitutas, ou seja as igreja protestante es suas ramificações. A cerimônia do espetáculo, alardeada por tais seguimentos religiosos, faz "sinais" e prodígios que dizem realizar; "O fogo no movimento petencostal, e no neo-pentecostal e carismático, é o símbolo do poder miraculoso do chamado "espírito santo", que se alastra entre diversas seitas e religiões de fé protestante ou pseudo-reformistas. Julgam que esse fogo, ou poder sobrenatural, é enviado direto dos céus a Terra, enquanto supostos sinais e pretensos milagres são realizados diante dos olhos estupefados de milhões de jovens de-
mais pessoas que entram em contato com tais cultos. Apesar das explicações racionais que o Espiritismo confere, há aqueles desejam permanecer na ignorância, ou que possuem seus motivos para manter a multidão alheia as verdades espirituais. Fazem isto com o intuíto de adquirirem poder e riqueza, as custas da ignorância do povo, ignorância esta propiciada pelos próprios "bispos e pastores". Lamentavelmente, vemos o poder temporal o orgulho, e a pretenção dos "papas" dominando os dirigentes dos filhos da reforma protestante, que esqueceram seu legado tranformando-se dia-a-dia, na decrepita imagem de Roma, na imagem da besta "cuja chaga mortal fora curada" (Ap 13:12). Lentamente o protestantismo vai adquirindo bens materiais, dominando redes de comunicação e elevando-se no panorama político do mundo, (cf. Ap 13:16-17) através de seus "pastores" e seguidores. Apesar de julgaren-se os legítimos seguidores de Jesus, os únicos "salvos", consevam, como caracteristicas principais, a arrôgancia, a presunção de serem os exclusivos, cristãos, e a intolerância religiosa para com aqueles que não rezam segundo seu catecismo, que não creem como eles. Infelizmente, presenciamos na atualidade na atualidade a escalada de outro poder político-religioso, a própria imagem de Roma, a Roma dos "papas" e cardeais: a imagem da besta "que recebera a feridada espada e vivia" (Ap 13:14). Podemos notar, ainda que esses nossos irmãos tem sido reconhecidos como exelentes pregadores. Falam em seus cultos, como se fossem verdades, as mesmas metiras inventadas pela igreja romana ao longo dos séculos. Mas, de modo lastimável conservan-se assim infinitamente distantes do exemplo do Cristo. São falsos profetas. Enquantos muitos pregam e bradam ao calor dos microfones, cantam aleluias e "glorificam o nome do Senhor" vão desfilando as calúnias inventadas pelas suas próprias igrejas. Tal atributo, prova também a falsidade desses religiosos a vociferarem em seus púlpitos. Contudo, no relato do Apocalipse, fala-nos o autor de um fogo que hoje em dia é o símbolo do movimento pentecostal: o fogo do espírito, que, segundo os ensinamentos dessa próprias denominações religiosas, é o poder de fazer milagres, curar e expulsar demônios. Ardilosamente, esse é um fogo a vista dos homens, que "enganava os habitantes da Terra" (Ap 13:14); é o produto da manipulação das conciências mais simples. As cerimonias religiosas e os cultos que mantém na sua base doutrinária sob a aura mística de milagres e prodígios, estão incorrendo em graves, erros e seus representantes agem em prejuízo de sí mesmos.

Pergunta para o Espirito Estevão:
O protestantismo, comentado nestas páginas como sendo a "imagem da besta", segunda a expressão do Apocalipse, deixou de receber as atenções do Alto, devido as atitudes de seus dirigentes?

Resposta: Não falamos tal coisa. O protestantismo, ou as igrejas reformadas, tem também suas exceções. Os nosso irmãos continuam fazendo sua parte no programa evolitivo da Terra, mostrando a parcela da verdade "aqueles que se afinam com seus métodos". No entanto, grande parte do movimento protestante tem se desviado dos preceitos sublimes do Cristo, na tentativa de obter o poder. Unem-se aos poderes do mundo de Cesar, através da política, dos atos inconfessáveis de certos dirigentes, das atitudes antifraternas de seus membros e representantes, não aceitando ou não tolerando, que outras pessoas pensem ou adorem a Deus de forma diferente da sua. Esses são os mesmos métodos utilizados pela igreja romana nos séculos passados, agora copiados por aqueles que se dizem representantes da verdade. Por isso é que se fazem uma "imagemda besta", ou o os "falsos profetas" do Apocalipse, pois adotam métodos que se encontram em franca divergência com os príncipios cristãos, dos quais se dizem representantes. Mas o Alto continua investindo naqueles verdadeiros seguidores do bem, não importando o rótulo religioso que adotem. Mesmo neste caso, há exceções que mereçem serem apreciadas.

nogu disse...

Papai, sou o pedrinho ai em casa... mas aqui o meu nome é Pedrão!!!tem coisa melhor?
ps:logo fundarei o "Morro do Pedrão"

prisctba disse...

cadê mais blogs do além?

Anônimo disse...

Uau, a Carta Capital mais engraçada do que nunca, hein? Não consigo parar de rir. Esse Mino é pura zoeira.

Raisa disse...

Caraaamba!!
Muuuuito bom, divertido e original!
Postem mais, mais, mais!

=]

Anônimo disse...

Dos que eu li ate agora, esse eh o melhor... E ai Pê, vai continuar postando?

rafilsky disse...

BeM viNDDOOO + 1 MIgUXO do AlEHhmn

Amauri disse...

Pe, não pára, não. Continua postando aí, velhinho.

Abraços de SP.Obrigado pelo feriado.

PS.: O Museu do Ipiranga tá meio caidão...

marcio wilkomm disse...

A postagem do espírita Luiz Mario me inspirou a imaginar vc e seu pai reencarnados em nossos presidentes democráticos. Vc com certeza foi o Collor. Seu pai (baixinho, barbudo, beberão) quem seria??? A Dilma Rouseff poderia ser Princesa Isabel, porém não temos notícias de que ela gosta de negões, aliás não temos notícias nem se ela gosta!

Anônimo disse...

Que legal! Gostei desse blog...

Ronaldão disse...

Pê, se teus pais vacilarem, você pode se esconder lá no morro, ora pois. De repente arruma um trampo por lá. E ainda vai ter a vista panorâmica do Rio, quer dizer, do mar...

www.sempremaisestetica.com.br disse...

MORTE: hahah, melhor do que ter ficado com a divida da independencia --'

Visite nosso site:
Sempre Mais estética
- http://www.sempremaisestetica.com;
e também
Sol viver piscinas
- http://www.solviverpiscinas.com.br

Eles foram desenvolvidos pela
Namp
- http://www.namp.com.br

Natália disse...

E ae Pedrãoooo!

Olha, só por causa da tua "Independência" deu o maior rebu lá no Maranhão, no Pará, no Pernambuco e na Bahia...

Teve um monte de portuga que foi torturado e expulso em 1822 e que 2anos depois lá em Portugal pediu indenização pro teu pai, o D. João VI, que quando saiu do Brasil levou todo o nosso dinheiro com ele...

Acho que tu nos deve uma explicação... hehehe

Ludimila disse...

Hahahahahahahaha.... muito bom o poste PE... acho que a frase da padaria seria melhor...
Visita meu site:
Solviver PiscinasTrabalhamos com piscina de vinil, piscina de alvenaria,piscina de fibra e todos os produtos e acessórios para sua piscina (filtros,bomba,produtos químicos,spas,escadas,cascatas, iluminação, capas para piscinas,aquecedores...).

Anônimo disse...

SE O LUIZ MARIO TIVESSE LIDO NIETSCHE, NÃO PERDERIA TANTO TEMPO EM ESCREVER TANTAS VERDADES DUVIDOSAS SOBRE O LIXO CATÓLICO-PROTESTANTE E SAIRIA COM JC PARA PREGAR SEXO AMOR DROGA E ROCK ENROLA...ORA POIS !
JOAQUIM